Hábitos saudáveis contribuem para envelhecer com qualidade de vida

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Dieta equilibrada aliada a práticas esportivas são importantes, segundo especialista    

 

A população brasileira está em trajetória de envelhecimento e, até 2060, o percentual de pessoas com mais de 65 anos passará dos atuais 9,2% para 25,5%. Ou seja, 1 em cada 4 brasileiros será idoso. É o que aponta projeção divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Segundo a pesquisa, a fatia de pessoas com mais de 65 anos alcançará 15% da população já em 2034, ultrapassando a barreira de 20% em 2046. Em 2010, estava em 7,3%.

 

A pesquisa mostra ainda que em 2039 o número de idosos com mais de 65 anos superará o de crianças de até 14 anos, o que acelerará a trajetória de envelhecimento da população. Atualmente, a população com até 14 anos representa 21,3% dos brasileiros e cairá para 14,7% até 2060, segundo o IBGE. Será que uma dieta balanceada poderá fazer com que envelheçamos com mais saúde e qualidade de vida?

 

Atrasar o envelhecimento de dentro para fora é o mais importante. Retardar o envelhecimento dos órgãos internos do nosso corpo vai refletir na aparência.  Existem alguns alimentos com propriedades que permitem acentuar esta característica da alimentação sobre o organismo, mas o importante é manter uma alimentação equilibrada com atividades físicas e intelectuais.

Alimentos com poderes antioxidantes conseguem manter-nos simultaneamente mais saudáveis e mais jovens por mais tempo. Por isso, a necessidade de consumir alimentos ricos em antioxidantes diariamente.  Conforme vários estudos vêm comprovando, os alimentos com poder antioxidante garantem vários benefícios no organismo, revelando-se particularmente vantajosos na prevenção de doenças cardiovasculares, em vários tipos de cancro e em processos mais associados ao envelhecimento, como cataratas, doença de Alzheimer e outras alterações do sistema nervoso. A pele também é beneficiada, porque esses alimentos tem alto poder  antioxidante e atrasam o aparecimento de rugas.

Mas as pessoas não reagem todas da mesma forma. Os  hábitos como o  tabagismo,  ingestão de álcool e sedentarismo  trabalham claramente contra este processo de rejuvenescimento, enquanto  a ingestão de água e a prática de exercício físico são imprescindíveis para que todo o processo de antienvelhecimento seja possível. Quando este tipo de programa (anti-aging) é levado com disciplina, os resultados são perceptíveis.

De acordo com a nutricionista Mônica Stockler, mestranda no Curo Internacional de Nutrição e Dietética na Universidad Europea Del Atlántico, Barcelona (Espanha), “o importante é uma reeducação alimentar aliada a atividades físicas. Legumes e vegetais, frutas vermelhas e cereais integrais são alimentos que contribuem para o antienvelhecimento por possuírem propriedades antioxidantes. Não existe fórmula mágica, temos que educar as crianças desde cedo”.

Maiores Informações:

www.monicanutricionista.com.br

e-mail: [email protected]

Fone (12) 98203-4545 (WhatsApp)

 

zPress Assessoria de Imprensa

Jornalista Responsável: Marcos Wojdyslawski MTB 23.693

Tels (11) 99297-6875 e 3207-5961

[email protected]

 

 

Mônica Stockler

Mônica Stockler

Deixe seu comentário!

Mônica Stockler

Mestranda no Curso Internacional de Nutrição e Dietética com ênfase em Nutrigenômica e Antiaging, Universidad Europea Del Atlántico, Barcelona / Espanha.

Pós-graduada em Nutrição Clínica e Estética pelo IPGS em 2013.

Experiência em Atendimento Nutricional Clínico desde 2008, Graduada na Universidade Paulista- UNIP.

Posts recentes

Receba novidades em seu e-mail

Receba dicas, receitas e novidades sobre meu trabalho e sobre o mercado da Nutrição.